e alguns pensamentos...

Pages

terça-feira, 27 de maio de 2008


Em partes Amizade


Preciso sim de você perto de mim , preciso saber que quando eu gritar você vai estar lá para me socorrer pra me ajudar.

Não sei como, nem quando só sei que você se tornou indispensável na minha vida, você entrou como quem não quer nada e transformou meu mundinho solitário e vazio em um lugar repleto de sonhos, risos e aventuras.

Nossa amizade ultrapassou anos, lugares e desentendimento e cada ano fortaleceu-se mais, fazendo com que nossos caminhos continuasse ligados.

Nunca ninguém vai conseguir entendo e compreender o que vivemos o que sentíamos um pelo outro, tínhamos uma conexão perfeita inexplicável, um carinho mutuo e eterno.

Com você, vivi os melhores anos da minha vida, com você conseguir entender o significado da palavra amor, com você pude ver um mundo colorido engraçado, você mudou minha forma de viver, de ver o mundo de sonhar, você me fez acreditar em mim me fez cometer as mais diferentes loucuras.

Mas eu cometi o maior erro de todos, confundi carrinho com amor, mas você sempre deu motivos para isso, e esse “amor” foi fazendo eu te perde um pouco pôr vez, fez com que eu começasse a querer te ver longe, mesmo sabendo que isto seria impossível, e pôr muitas vezes esse amor me fez meio que sem querer atrapalhar sua vida , me fez sofrer, chorar mas também me fez crescer, amadurecer e principalmente me fez compreender o verdadeiro carinho de amigo de sinto pôr ti .

Mesmo você continuando aqui presente na minha vida, mesmo com sua presença permanente no meus dias, estamos meio que desconectados meio que andando pôr caminhos opostos, acho que o tempo fez com que nossos mundos fossem se tornado diferentes, eu me tornei uma bolsa nova e você um samba.

Sinto falta sim!!! sinto falta daquele garoto com olhos desconfiados e sinceros, com sorriso despreocupados, sinto falta nos nosso passeios, sinto falta quando você era mais eu, e eu era mais você, sinto falta quando dançávamos ao mesmo ritimo.

Mesmo te perdendo um pouco a cada dia, nossa amizade ainda está aqui no presente acontecendo agora, de modo diferente, mas sim ele ainda existe. A nossa amizade está mais madura mais consciente mais responsável, nossa amizade atingiu a fase adulta, deixou de cometer louras, deixou de ser brincadeira e se tornou algo de verdade.

Quero agradecer sua paciência com esse meu jeito de menino boba, quero te pedir desculpas pelas minhas crises e neuroses.

Mesmo você achando besteira acredito que nosso amizade dure sim para sempre, talvez não com tanta intensidade, mas eu nunca vou deixar você fincar pôr muito tempo longe da minha vidinha. De uma forma ou de outra o destino vai se encarregar de mante-lo sempre perto de mim.

Agredito na força da nossa amizade e quero muito que você também acredite nisto. Quero também que você acredite no imenso carinho que tenho por ti.

___________________________

No sé cómo fue que tú llegaste a mí
El destino es así
No sé cuánto pero siempre te esperé
Tal y como lo soñe (Y hoy estás aqui)

Y jamás te dejaré partir para poder vivir

****************
Beijinhos

PS: Um grande afago para meu amigo da vida inteira Daniel
9

sexta-feira, 16 de maio de 2008


Você consegue me fazer flutuar

Pode até não parecer mais te conheço sim a muito tempo, talvez não o tempo suficiente para que conseguisse senti-lo sempre perto de mim.

Mesmo sempre com a sua ausência na minha vida, nunca deixamos que isso fosse um motivo para ficarmos distante um do outro, para que nosso mundo nunca mais se cruza-se.

O destino sempre te colocou na minha frente, mais de uma fez, sempre fez com que eu senti-se seus beijos seus abraços.

Não, eu não te amo, está longe ser amor. Paixão, talvez um dia venha a ser, mas agora não

Não sei o que realmente sinto pôr você , só sei que quando estou ao seu lado, pôr alguns instante esqueço de tudo e de todos, perco o medo de me entregar, perco o sentido de certo e errado, e me jogo de corpo e alma nos seu abraços.

Você consegue que fazer flutuar, em seus braços eu me perco, em seus beijos me encontro, em seus sussurros eu viajo.

A cada toque seu meu corpo estremece, minha respiração fica ofegante meu coração dispara, perco o controle sobre meus atos, pôr um instante nos tornamos apenas “dois em um”.

Não sei porque fico tão desconsertada ao seu lado, logo eu uma mulher segura, decidida e muito realista, não sou de acreditar em conversa para boi dormi nem em contos de fadas, muito menos me entrego pôr completo a qualquer rostinho bonito, para falar a verdade tenho grande dificuldade de me entregar seja para quem for, mas com você é tudo diferente ao seu lado eu me torno uma menina boba que acredita na velha historia de ser a única.

Em meio ao seu jeito de cafajeste eu confio em você, mesmo achando tolice eu confio nas palavras doces, nos carinhos retribuídos e nos olhares profundos.

Mas do mesmo jeito que o destino te coloca no meu caminho meio que pôr acaso, ele tira você de perto de mim, e me deixa perdida entre sentimentos.
Fico perdida sem saber se devo me infiltra na sua vida ou apenas guarda os momentos preciosos que tivemos em uma espaço especial no meu coração.

Mas meio que pôr precaução ou pôr medo de me arriscar em uma batalha quase perdida, fico aqui sozinha na minha correria do meu dia - a- dia, com esperança que o destino te coloque na minha frente pôr mais algumas vezes.

Mesmo com essa confusão que é nossas vidas sempre espero encontrar o refugio para meus desejos em seus braços.

******************

Diz prá eu ficar muda

Faz cara de mistério

Tira essa bermuda

Que eu quero você sério...


Uh! eu quero você
Como eu quero!
Uh! eu quero você
Como eu quero!.
____________ Moniquinha* Bjos
8

quinta-feira, 15 de maio de 2008


- Realmente o que eu sinto -


Não, não da pra entender o motivo de tanta confusão entre sentimentos.

Você apareceu de um fato inusitado, com esse jeito observador e atencioso de sempre, fazendo com que eu sempre pudesse me sentir a mais especial das criaturas.

E sabe, eu gosto da forma como se preocupa comigo. Gosto da forma com que sempre se interessa por meus problemas, pela minha vidinha boba e as banalidades que costumo dizer.

Ainda te acho um pouco estranho. Ainda te acho sério demais para um garoto tão novo, que leva a sério demais minhas brincadeiras de menina e as coisas se tornam difíceis porque eu costumo brincar a maior parte do tempo.


E tanto mistério assim chega a me deixar preocupada, sem saber o que pensa na verdade. Fico assim, sem saber como agir, já que mistério nunca foi algo que tenha feito parte das pessoas a minha volta, mas é aí que eu me convenço o quanto você é diferente dos outros.

Eu sei que suas intenções comigo não foram sempre tão inocentes quanto a de um amigo e de fato isso me deixou assustada no início.

Você já admitiu seu ciúme por mim, mais de uma vez. E mesmo sabendo que no fundo você se arrependeu amargamente por ter confessado, eu admiro esse seu jeito de ser tão sincero sempre, e mesmo que não queira, acaba falando de uma forma ou de outra.


Às vezes acho que você vai acabar se cansando do meu jeito de levar a vida, sempre tão confuso e inconstante, mas você sempre me faz mudar de idéia. Me ouve e se esforça pra entender quando nem eu mesma entendo e até mesmo quando mal consigo expressar aquilo que sinto.

E eu que sempre tive esse jeito bobo de desprezar o fácil, mas quando o fácil se torna difícil eu começo a correr atrás. Imaturo e infantil, eu sei, não me orgulho por isso. Menos ainda por estar sentindo ciúmes bem agora. Agora que outras também te querem, agora que eu parei pra pensar na hipótese de um futuro nós.

Você é livre, pode fazer o que bem entender, mas machuca a idéia de perder aquele alguém sempre presente. Atenção sempre será o motivo pelo qual eu sentirei ciúmes, talvez pelo fato de querer exclusividade sempre, o que não é certo, porque pessoas não são propriedades. E mesmo sabendo tudo isso de cór e salteado eu não aprendo.


Eu só não quero me arrepender e começar a dar valor tarde demais, quando eu já tiver te perdido de vez, quando minhas palavras já não forem mais necessárias, quando você não se cansar apenas do meu jeito “metamorfose ambulante” mas também da minha constante indecisão.

*************************

Se a gente não dissesse tudo tão depressa
Se não fizesse tudo tão depressa
Se não tivesse exagerado a dose
Podia ter vivido um grande amor


Qual o segredo da felicidade

Será preciso ficar só pra se viver
Qual o sentido da realidade
Será preciso ficar só pra se viver
(Grand' Hotel – Kid Abelha)

_________________
Beijos*
5

sábado, 3 de maio de 2008


Preto e branco



To assim mucha, sem vida sem animo sem cores, estou meio sem graça.
As coisas mudaram da aguá pro vinho, não entendo o que anda acontecendo comigo, mas aquela agora que vivia tudo intensamente se foi se escondeu em um lugar que não a encontro.
Não consigo mais sair as sextas feira à noite, não tenho mais vontade de beber a noite inteira de rir sem motivo, o que mais quero fugir pro meu canto pra minha casa pro meu mundo.
Olho o mundo da janela e não vejo nada, não sinto nada, as noites estão todas iguais sem cores sem animo.
Não encontro mais motivos pra sair, pra ficar a noite escutando musica alta, pra ficar dançado ou até mesmo pra beijar bocas fazias, o que é apenas alguém que cuide de mim.
È isso mesmo que eu quero, sabe que alguém precisa de mim pra ser feliz e precisar desta pessoa, cansei de ver casais felizes e finge que não sinto inveja, sendo na verdade sinto.
Quero acreditar que eu também posso amar e ser amada que eu também mereço uma historia de amor, quero não perde essa esperança.
Quero a sorte de um amor tranqüilo!!!
Enquanto isto fica no meu cantinho esperando a cor votar ao meu mundo.
_____________________________
Eu quero a sorte de um amor tranqüilo

Com sabor de fruta mordida

Nós na batida, no embalo da rede

Matando a sede na saliva

Ser teu pão, ser tua comida

Todo amor que houver nessa vida

E algum trocado pra dar garantia

E ser artista no nosso convívio

Pelo inferno e céu de todo dia

Pra poesia que a gente não vive

Transformar o tédio em melodia
*********************
Beijinhus
Volto quando tiver forças para escrever
5